TBC - TEATRO BRASILEIRO DE COMÉDIA
Descrição do projeto

O prédio do TBC está inserido em uma região de importância muito particular no que diz respeito à história e à cultura da cidade. Mesmo no contexto da região central de São Paulo, cuja importância é de difícil quantificação, esta região da Bela Vista se destaca como uma área de preservação cultural, através não apenas do TBC, mas de outros grandes ícones da cultura Paulistana, como O Teatro Oficina, o Teatro Imprensa e a Casa de Dona Yayá – Centro de Preservação Histórica da USP. Essa referência geográfica acaba transcendendo e completando o programa arquitetônico estabelecido da seguinte forma: Uma vez revitalizado, o TBC certamente torna-se uma das âncoras da requalificação desse território, com importância crescente à medida que a região receber mais investimentos.

O novo TBC é um complexo cultural que vai abrigar, ao longo dos seus pavimentos:
Sala de Teatro de tipologia palco italiano para 250 lugares
Galeria de Exposições, com capacidade de 200 pessoas
Sala de Espetáculos Multiuso, com capacidade ampliada para 270 pessoas
A partir deste programa arquitetônico, foram então consolidados os princípios e metas que conduziram o desenvolvimento do projeto.
As principais metas estabelecidas pelo projeto arquitetônico, a partir destes princípios, foram:
■ restaurar a fachada do edifício, recuperando a integração com seu entorno;
■ qualificar tecnicamente as salas para todo tipo de representação cênica e cinematográfica;
■ promover a integração e a utilização dos espaços comuns do edifício, vertical e horizontalmente;

.